Terapia Ayurveda

O objetivo do Ayurveda é a saúde e a longevidade.

Para que possamos aproveitar melhor a nossa encarnação. Viver mais e viver com qualidade de vida e bem estar, com tempo e vitalidade para podermos nos realizar em todos os sentidos.

Mas o que é saúde?

Em 1946, a OMS nos trouxe este conceito: "A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não consiste apenas na ausência de doença ou de enfermidade. Gozar do melhor estado de saúde que é possível atingir constitui um dos direitos fundamentais de todo o ser humano, sem distinção de raça, de religião, de credo político, de condição econômica ou social"

Essa também é a visão do Ayurveda. A saúde é vista de forma ampla, abrangendo a harmonia e equilíbrio dos diferentes aspectos da nossa vida: físico, mental e espiritual.

Ela se manifesta quando existe o equilíbrio dos seus princípios vitais (doshas), a desobstrução dos canais internos (ausência de ama), a presença de um fogo digestivo equilibrado, a formação de dathus (tecidos que constituem o corpo físico) saudáveis com funcionamento adequado e um eliminação adequada dos malas (excreções). Também quando experimentamos alegria, serenidade e clareza mental.

O Ayurveda ensina que a principal causa da manifestação das doenças é o desequilíbrio dos doshas. Isto é, quando há excesso de um ou mais doshas.

Para facilitar a compreensão de como ocorre esse processo, o Ayurveda fala dos seis estágios da manifestação das doenças.

  1. Acúmulo – quando inicia o aumento de um ou mais de um dosha. Percebemos que algo não está bem devido a sintomas de mal estar. Esse acúmulo acontece em lugares específicos, que conhecemos como a casa natural de cada um dos três doshas.
  2. Agravamento – Se nada for feito para interromper o desequilíbrio em andamento e harmonizar os doshas aumentados, eles entrarão num processo de agravação e tem início a manifestação de sintomas mais concretos e de maior desconforto.
  3. Disseminação – Se o agravamento não for resolvido, os doshas agravados serão disseminados para outras partes do corpo.
  4. Localização – após a disseminação, os doshas agravados vão se mover e se acumular nos pontos mais vulneráveis do nosso corpo / mente.
  5. Manifestação – Neste estágio a doença se manifesta e pode ser detectável e mensurável pela medicina convencional (exames físicos e clínicos).
  6. Complicação – O estágio seguinte é a complicação e agravamento da doença.

O equilíbrio dos doshas é dinâmico e a sua manutenção é um cuidado que devemos ter todos os dias.
Os doshas podem entrar em desequilíbrio por diversos motivos: alimentação inadequada, alterações de clima, modificações no meio ambiente, viver em situações e lugares inadequados, pensamentos pessimistas e repetitivos, emoções densas a que estamos expostos e/ou alimentamos...

O terapeuta ayurveda pode ajudar a detectar os possíveis desequilíbrios e suas causas e propor orientações para que cada um possa manter seu equilíbrio, evitar a doença e viver de acordo com a sua essência.

O que faz um terapeuta ayurveda?
   
O terapeuta não trata a doença. Ele cuida da pessoa.
       
Ele pode detectar o possível desequilíbrio dos doshas nos seus estágios iniciais, antes que a doença se manifeste e se instale.
       
Quantas vezes sentimos um mal estar e consultamos um médico ou mesmo procuramos uma emergência e após a realização de exames clínicos e de laboratório ouvimos: “seus exames estão bons, não mostram nenhuma alteração, volte para casa, descanse e se o quadro piorar, retorne”. É comum que digam que o mal estar deve ser uma virose. Ou orientam a procurar um psicólogo pois deve ser um problema emocional ou muito estresse...
       
Nós percebemos que algo não está bem. Sabemos que tem algo em desarmonia. Mas como não existe uma doença concreta se manifestando, como não existe ainda lesão em nenhum órgão, os médicos não sabem como nos ajudar.
 
O terapeuta ayurveda sabe!
     
Ele pode fazer um diagnóstico ayurvédico dos desequilíbrios orgânicos e detectar as desarmonias dos princípios vitais – doshas.
 
Desta forma pode auxiliar a pessoa a reconquistar seu estado de bem estar com diversas orientações práticas sobre sua rotina diária, alimentação e indicações de terapias ayurvédicas adequadas.
   
Quando a doença já está instalada e já temos lesões orgânicas, precisamos do médico, que vai tratar a doença. Mas ainda a atuação do terapeuta ayuvédico é importante para cuidar da pessoa como um ser inteiro, muito além da doença em questão. Isso possibilita que o processo de cura seja mais rápido e também que não haja futuras recaídas.
 
O principal papel do terapeuta é o de prevenção, detectando os desequilíbrio e orientando a pessoa para que ela reencontre a sua harmonia interior e mantenha sua saúde.
       
Mas o papel do terapeuta ayurvédico vai além.
 
A terapia ayurveda pode nos ajudar no nosso processo de autoconhecimento e nos ajudar a ter uma saúde vibrante e viver uma vida plena de vitalidade e realização. Muito além de “não estar doente ou não ter mal estar”.

O Ayurveda cuida da pessoa levando em consideração o tripé: corpo, mente e espírito.

Por isso dizemos que a terapia ayurveda é holística e sistêmica. Mais ainda: é uma arte! E também é educativa, nos ensinando A ARTE DE VIVER!

Nenhum comentário:

Postar um comentário